MONITOR PARA PC: COMO ESCOLHER O MELHOR TIPO PARA A SUA NECESSIDADE?

Olá caro leitor tudo bem com você?

É normal hoje em dia que a maioria das pessoas adquiram um monitor após analisar esses 3 requisitos: Preço, tamanho e marca. Porém o que devemos ter ciência é que o monitor tem características especificas que vão muito além desses 3 pilares, por exemplo: Qual a diferença de um monitor IPS para um LCD?

Talvez você não saiba! Mas hoje  esclarecerei ao máximo o que você deve analisar na hora da compra para voltar satisfeito para a casa!

Eu sei que não é do estilo #AprendaeAplique, mas que tal conhecer um pouco sobre a história do monitor antes de iniciar um aprendizado super efetivo?

Um breve resumo da história dos monitores

Os primeiros computadores, aqueles que ocupavam vários metros cúbicos e centenas de metros de cabos, utilizavam cartões perfurados como entrada e muitas páginas de impressão de dados como monitoramento. Somente o cérebro prodigioso dos programadores da época era capaz de compreender o que os incontáveis caracteres significavam. Não é difícil deduzir que uma máquina assim jamais assumiria o título de “pessoal”, mas felizmente o advento televisivo contribuiu para a maior guinada do monitoramento computacional. Muito afastado do conceito atual de monitores.

Você lembra do Filme Matrix? Sim caro leitor, aquele em que o Ator Keanu Reeves interpretou ” O ESCOLHIDO”?

Lembra aqueles milhares de códigos verdes em uma tela? A titulo de curiosidade, isso não foi uma invenção especifica do Matrix mas sim da IBM! Os primeiros monitores de computador eram monocromáticos. Os caracteres eram exibidos de maneira mais nítida do que nas TVs e o fato de possuírem uma única cor (Verde ou Laranja) pouco importava, uma vez que os computadores não possuíam capacidade de gerar imagens coloridas.

Dando um salto na evolução do Monitor Monocromático para o Monitor de Cristal Liquido, chegamos ao que pode parecer mais recente… Os Monitores CRT! Esses que por sua vez perduraram durantes vários anos. Pode parecer algo exagerado, mas a sua qualidade em certos aspectos, supera o LCD. Porém a sua desvantagem está claramente ligada ao seu tamanho e peso que acabam por dificultar bastante na infraestrutura de um escritório por exemplo!

Atualmente, os monitores mais vendidos são os de LCD, Afinal a sua tela de cristal liquido gera imagens de qualidade que não oscilam e não se tornam nocivas ao olhos. Certos modelos possuem também a função de Televisão!

Agora que temos uma noção dos tipos de monitores que existiram, vamos nos ater ao que comprar!

Aprender da melhor maneira como escolher o monitor seguindo as suas características ok?

O Que devo analisar na hora de comprar um Monitor?

Resolução

Quanto maior a resolução, melhor será a definição da imagem e o espaço para trabalhar. Com a diminuição dos preços dos monitores de LCD, uma boa opção é adquirir uma tela com resolução full HD, de 1920×1080 pixels! No caso dos monitores LCD e LED, sempre utilize a resolução nativa (geralmente a resolução máxima) para evitar distorções na imagem, principalmente em telas widescreen, que podem esticar a imagem de maneira desproporcional.

Formato

Os dois principais formatos de tela são 4:3 (normal) e 16:9 (Widescreen). O formato 4:3 proporciona um bom número de linhas horizontais, o que facilita a leitura e a edição de textos. Já o formato 16:9 é perfeito para assistir filmes que, em geral, já adotam o padrão Widescreen. Assim, você aproveita melhor o espaço disponibilizado pelo monitor e diminui as famosas “barras pretas” dos vídeos. Outra vantagem do formato wide é a produtividade: com um monitor de alta resolução, é possível colocar uma janela do lado da outra, sem prejuízos para a visualização, ao invés de trocar de janelas, como faria em um monitor 4:3.

DICA: Quer descobrir o formato do seu monitor?

Divida a largura pela altura da resolução nativa. Se o resultado der 1,33, a tela é normal. Se der 1,78  a tela é Widescreen. Também é possível que o resultado seja diferente dos dois exemplos. Nesse caso, quanto maior o resultado, mais “wide” (largo) é a tela.

Tempo de resposta

Quando a tecnologia LCD ainda estava se popularizando, era comum encontrar monitores com tempo de resposta de 25 ms. Tempo de resposta é o tempo que um pixel leva para acender ou apagar, gerando a imagem na tela. Se o intervalo de tempo for muito grande, um “efeito fantasma” é gerado, fazendo com que as imagens em movimento pareçam ter “sombras”, o que é especialmente indesejável no caso de filmes e games com imagens rápidas de ação. Hoje, a maioria dos monitores possuem tempo de resposta entre 2 e 5 ms.

Brilho e contrastes

O brilho e o contraste do monitor devem ser levados em conta principalmente pelos que trabalham com edição de imagem ou querem obter a melhor fidelidade de cores possível. O brilho é medido por cd/m² (candela por metro quadrado). Já o contraste é apenas uma diferença entre a luminosidade do branco mais forte e o preto mais escuro.

Os melhores monitores para o público em geral possuem brilho de 300 cd/m² ou mais. Para obter boa fidelidade, é recomendado que se tenha uma tela com contraste de 800:1 ou mais. No entanto, com a criação do “contraste dinâmico” pelas fabricantes, a especificação acabou virando apenas uma medida de marketing, com valores de “5.000.000:1” ou até “50.000.000:1” em telas de LCD.

Tipos de conexões

O padrão mais popular e com melhor custo-benefício é o DVI. Assim como o HDMI, o DVI transporta os dados da imagem da placa de vídeo para o monitor de maneira digital, evitando perda de qualidade, diferente do padrão VGA, onde é necessária a conversão do sinal digital para o analógico.

Então é isso caro leitor, gostou da postagem? Então não deixe de comentar, compartilhar e curtir a nossa Página no Facebook e Blog, afinal é sempre bom disseminar conhecimento!

 

2 pensamentos em “MONITOR PARA PC: COMO ESCOLHER O MELHOR TIPO PARA A SUA NECESSIDADE?”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *